Opúsculos por Alexandre Herculano - Tomo V

Alexandre Herculano

Opsculos por Alexandre Herculano - Tomo V, by

Alexandre Herculano This eBook is for the use of anyone anywhere at no cost and with almost no restrictions whatsoever. You may copy it, give it away or re-use it under the terms of the Project Gutenberg License included with this eBook or online at www.gutenberg.org
Title: Opsculos por Alexandre Herculano - Tomo V
Author: Alexandre Herculano
Release Date: March 1, 2006 [EBook #17895]
Language: Portuguese
Character set encoding: ISO-8859-1
*** START OF THIS PROJECT GUTENBERG EBOOK OPSCULOS POR ALEXANDRE ***

Produced by Biblioteca Nacional Digital (http://bnd.bn.pt), Nuno Lopes (Projecto Enclave) and edited by Rita Farinha

OPUSCULOS V

*OPUSCULOS*
POR
A. HERCULANO
SOCIO DE MERITO DA ACADEMIA R. DAS SCIENCIAS DE LISBOA
SOCIO ESTRANGEIRO DA ACADEMIA R. DAS SCIENCIAS DE BAVIERA
SOCIO CORRESPONDENTE DA R. ACADEMIA DA HISTORIA DE MADRID DO INSTITUTO DE FRAN?A (ACADEMIA DAS INSCRIP??ES) DA ACADEMIA R. DAS SCIENCIAS DE TURIM DA SOCIEDADE HISTORICA DE NOVA YORK, ETC.
*TOMO V*
CONTROVERSIAS E ESTUDOS HISTORICOS
TOMO II
LISBOA
VIUVA BERTRAND & C.^a SUCCESSORES CARVALHO & C.^a
73, Chiado, 75
M DCCC LXXX VI

COIMBRA--IMPRENSA DA UNIVERSIDADE

AO
ILL-^{MO} E EX.^{MO} SENHOR CONSELHEIRO
ANTONIO DE SERPA PIMENTEL
DEDICAM
OS EDITORES

Comp?e-se este volume de tres escriptos j impressos em outras pochas, mas provavemente desconhecidos da maior parte dos leitores actuaes, e bem assim de um notavel estudo inedito cerca do Feudalismo, que o auctor n?o chegou a concluir, e em que trabalhava quando a morte o surprehendeu.
Pouco diremos a respeito d'aquellas primeiras composi??es.
As noticias da vida e obras de alguns historiadores portuguezes s?o extrahidas do Panorama. Destinadas, apenas, a satisfazer a curiosidade dos leitores habituaes d'este genero de publica??es, nas quaes a variedade e a concis?o s?o requisitos essenciaes, essas noticias n?o teem todo o desenvolvimento que o auctor hoje lhes daria, se houvesse de aproveital-as para algum d'estes volumes; mas, apezar d'isso, cremos que o leitor folgar de as encontrar aqui reunidas, n?o s pelo seu indisputavel merecimento, mas tambem por serem invocadas em todos os artigos do Diccionario bibliographico, onde coube ao laborioso Innocencio da Silva tractar dos escriptores a que ellas dizem respeito.
As Cartas sobre a historia de Portugal sairam luz nos tomos 1.^o e 2.^o da Revista universal lisbonense, precedidas das seguintes palavras do illustre redactor d'este semanario: ?Temos em nosso poder a preciosa serie de cartas, cuja primeira publicamos hoje. N'ellas descobre o nosso infatigavel e eloquentissimo antiquario, o sr. Alexandre Herculano, um grande numero de importantes verdades cerca dos principios de Portugal--da constitui??o, natureza e rela??es mutuas das classes, n'esses tempos t?o obscuros e t?o pouco averiguados. N'estes escriptos, que n?o s?o mais do que o preludio de uma obra, que sem falta sair cabal, sobre a materia, faz o sr. Herculano sua ptria, e geralmente sciencia, um presente de altissima valia, de que a _Revista universal_ devidamente aprecia a honra de ser mensageira.? Com effeito, estas cartas, publicadas em dezeseis numeros d'este semanario, desde 7 de abril de 1842 at 3 de novembro do mesmo anno, foram ent?o interrompidas, porque o auctor, conscio j das proprias for?as, dedicou d'ahi em deante todos os cuidados ao immenso valor da obra monumental, que lhe havia de conquistar o primeiro logar entre os historiadores do seu paiz.
O terceiro dos opusculos agora reunidos, isto , a carta em defeza de algumas asser??es do primeiro volume da Historia de Portugal, appareceu, tambem, na Revista universal. O auctor mantem e defende as suas idas, combatendo um artigo de critica publicado em 2 de abril de 1846, e firmado com as iniciaes D. S. M. de Vilhena Saldanha, que supp?mos serem a assignatura do respeitavel anci?o D. Sancho Manuel, fallecido em 30 de maio de 1880. Como esta carta n?o trazia titulo, e ns tinhamos de lhe dar algum, pareceu-nos conveniente alludir pessoa que escreveu o artigo a que ella responde: tanto mais que a cortezia de ambas as composi??es tornava desnecessario qualquer resguardo.
At aqui falmos de trabalhos que j tinham visto a luz publica, e a respeito dos quaes sufficiente o que fica dicto. Agora, porm, chegados parte inedita e mais valiosa do presente volume, procuraremos satisfazer a justa curiosidade do leitor, descrevendo minuciosamente o manuscripto, e declarando o systema que seguimos ao dal-o estampa.
O luminoso estudo cerca da existencia ou n?o existencia do feudalismo em Portugal comp?e-se (no estado em que chegou s nossas m?os) de oito capitulos completos e um apenas come?ado, alm de algumas folhas avulsas, de que adeante nos occuparemos.
Os primeiros seis, que neste livros abrangem as paginas 193 a 242, foram escriptos em 1875, isto , dois annos depois da publica??o do _Ensaio sobre la historia de la propriedad territorial en Espa?a_, como o auctor declara, e chegaram a estar no escriptorio da Revista occidental, onde todavia n?o poderam sair impressos, por ter acabado esta Revista em julho do mesmo anno. Acham-se lan?ados em meias folhas de papel alma?o, escriptas de um s lado, e promptos para
Continue reading on your phone by scaning this QR Code

 / 75
Tip: The current page has been bookmarked automatically. If you wish to continue reading later, just open the Dertz Homepage, and click on the 'continue reading' link at the bottom of the page.